14 de março de 2010

Voa gaivota


Apreciu a paisagem, enquanto o sol me vai batendo na cara.Observo, a gaivota voando numa direcçao irracional,não diria que se sente só, mas livre.
Como a comprendo e admiro, tal como ela me encontro num estado de espírito leve, calmo, tranquilo...iniciei uma nova história, como é possível tão pouco nos fazer tão bem. Hoje, sou como essa ave, pairo sobre o mundo sem saber quando e onde pousar, mas isso não me preocupa pelo contrário me conforta.
Vou-me deixando levar pela força do vento, absorvo tudo de bom que me ocorre pelo caminho, esperando que tu voes comigo.
Larga tudo que tens sem o sentimento de perda e esses teus olhos doces e misteriosos iram ver o que consegues alcançar, voa, voa comigo!

1 comentário:

Joana disse...

não precisas de mais nada, só dessa tua força pra estares bem :)
shiuuuu, ninguem pode saber do meu segredo (a)
ly!